terça-feira, 10 de abril de 2012

Ciência e Espiritualidade - Complementaridade


6 comentários:

  1. Olá Dr. Luis,
    Ouvi falar muito bem sobre seu blog e após fazer uma breve leitura de alguns dos seus posts pude confirmar tais comentários. Esse último post, com a frase de Louis Pasteur, já me ganhou por despertar em mim uma imediata reflexão. Com certeza a partir de agora estarei sempre acompanhando seu blog. Quem primeiro me indicou-o foi Dra. Marília Galeffi, minha querida cardiologista de toda a vida e leitora assídua do seu blog. Parabéns pelo talento e sucesso!

    Rafaela Cunha Oliveira,
    estudante de medicina do 5º semestre da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Bem, a assertiva do Dr. Pasteur não parece ser baseada em evidências.
    Ao contrário, levantamentos mostram que entre os cientistas americanos a frequencia de crença em deus é bem menor que na população geral. Entre os "grandes" cientistas, a frequencia é ainda menor (descrentes chegam a 93%).
    Duas explicações são possíveis:
    1- O grande Dr. Pasteur está redondamente enganado.
    2- O "maiores" cientistas do planeta ainda estão na faixa de "pouca ciência" pelos critérios de Pasteur.
    Se esta última for verdadeira, a quantidade de ciência necessária para aproximar o homem de deus deve ser extremamente elevada - provavelmente maior do que o possível para 99,999999999% da população.
    Referências:
    http://www.stephenjaygould.org/ctrl/news/file002a.html
    Leuba, J. H. The Belief in God and Immortality: A Psychological, Anthropological and Statistical Study (Sherman, French & Co., Boston, 1916).
    Leuba, J. H. Harper's Magazine 169, 291-300 (1934).
    Larson, E. J. & Witham, L. Nature 386, 435-436 (1997)

    Parabéns pelo blog, definitivamente um favorito!
    Iago Reinel de Castro.

    ResponderExcluir
  4. Grande Pasteur! Concordo com ele.

    ResponderExcluir
  5. .... é uma teoria cientifica já que o principio da falseabilidade pode ser aplicado.
    Excelente blog
    Jan Johann Reinel de Castro

    ResponderExcluir